USP e Unicamp caem em ranking internacional de universidades

A USP e a Unicamp caíram na avaliação de um dos principais rankings universitários do mundo, o Times Higher Education. As duas instituições, contudo, ainda são as duas mais bem avaliadas do país na classificação mundial.

A Universidade de São Paulo estava no grupo das universidades entre o 201º e o 250º lugar na última classificação – a partir da 200º posição, a colocação é feita em grupos. Na listagem mais recente, a instituição foi classificada entre o 251º e o 300º lugar. A universidade passa por grave crise financeira.

A Universidade de Campinas também caiu uma classificação no ranking internacional: passou do grupo 351º-400º para o grupo 401º-500º neste ano. Ambas instituições são mantidas pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB).

“Melhoramos nossa pontuação nos indicadores de quadro docente, international outlook, e citações, e tivemos uma piora nos indicadores de investimento pela indústria e pesquisa. Estes dois últimos indicadores estão fora do controle da universidade e refletem a crise”, avaliou a pró-reitora de Desenvolvimento Universitário da Unicamp, Teresa Atvars.

“Como são pontuações relativas, a queda que tivemos reflete muito mais a melhora de outras universidades do que a piora na produção da Unicamp”, disse.

A USP não comentou a listagem até a publicação deste texto.

O Brasil tem 27 instituições na classificação. Abaixo das instituições estaduais paulistas, aparecem as universidades federais do ABC (SP), Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, entre outras.