Alckmin autoriza que escolas contratem 20,9 mil novos professores

O Governador de São Paulo, assinou convênios entre a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e o Tribunal Regional Federal da 3° Região para disponibilização de postos de trabalho para os cumpridores de penas e prestação de serviço à comunidade. 24/08/2016 - São Paulo - Foto: Eduardo Saraiva/A2IMG

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) autorizou nesta sexta-feira (14) a convocação de 20.900 professores que haviam sido aprovados em concurso público em 2013.
“Temos muitas escolas novas, porque há uma migração, bairros novos sendo erguidos, e de outro lado substituem os temporários. Queremos sempre ter o maior número de professores concursados”, disse Alckmin.
O tucano afirma que não há deficit de professores no Estado. “O que não temos é todos concursados. Nenhum Estado tem. Até porque você tem um processo muito dinâmico, nos anos iniciais, por exemplo, temos tido menos alunos. É a mudança demográfica”, diz.
Os professores também cobram aumento de 16%, o último reajuste recebido pela categoria foi em 2014. Alckmin não apresentou definição sobre o assunto.
“Nós demos este ano o bônus, quase meio bilhão de reais, estamos avaliando a questão orçamentária. Infelizmente, no mês de setembro, ainda tivemos uma perda de mais de R$ 1 bilhão comparativamente à lei orçamentária”, disse.

ARTUR RODRIGUES
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Único jornal diário gratuito no metrô