PM detém 11 pessoas após ocupação de diretoria de ensino em São Paulo

CAMPINAS,SP,13.10.2016:OCUPAÇÃO-ESCOLA-CAMPINAS - Estudantes realizam protesto em frente à 2ª Delegacia Seccional de Campinas (SP), na manhã desta quinta-feira (13), para onde foram levados os alunos retirados da Escola Estadual Newton Pimenta Neves, localizada na região do Ouro Verde. A escola havia sido ocupada nesta quarta-feira (12). Os alunos protestam contra a reforma do ensino médio e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece um teto para os gastos públicos por 20 anos. (Foto: Wagner Souza/Futura Press/Folhapress)

Nove estudantes secundaristas foram apreendidos e dois fotógrafos detidos após a ocupação da diretoria regional de ensino, no bairro Sumaré, zona oeste de São Paulo, por volta das 21h30 desta quarta-feira (12).

A ação dos alunos ocorreu em protesto contra a PEC 241, proposta de emenda à Constituição, que cria um teto para o crescimento dos gastos federais a longo prazo e com correção da inflação do ano anterior. As áreas de saúde e educação terão os gastos sujeitos ao teto.

Após 15 minutos de ocupação, os estudantes e dois fotógrafos que estavam no interior do órgão, localizado na rua Doutor Paulo Vieira, foram retirados por policiais militares e levados ao 91º DP (Vila Leopoldina).

Segundo os estudantes, os policiais fizeram uma abordagem truculenta, apontaram armas para o grupo e obrigaram os fotógrafos a apagarem as imagens das câmeras. Os policiais que atenderam a ocorrência negaram as acusações. Outras cinco pessoas que estavam do lado de fora do imóvel foram levadas à delegacia pelos PMs como testemunhas, mas foram liberadas pelo delegado.

Os dois fotógrafos, que estavam dentro do órgão cobrindo a ocupação, deverão responder por danos morais pelo portão que foi arrombado. Os estudantes devem comparecer na Vara de Infância e Juventude no fórum Brás, na zona leste de São Paulo. Todos os detidos foram liberados na madrugada desta quinta (13).

Único jornal diário gratuito no metrô