Santos aumenta tabu contra o São Paulo e se aproxima dos líderes

Com um gol-relâmpago no segundo tempo, o Santos venceu o clássico contra o São Paulo, realizado no Pacaembu. Nesta quinta-feira (13), o tento de Copete garantiu três pontos para a equipe de Dorival Júnior, que volta a sonhar com a chance de título no Campeonato Brasileiro -o líder Palmeiras apenas empatou com o Cruzeiro.
A vitória leva ao Santos para os 54 pontos, na quarta colocação. O Palmeiras lidera o torneio com 61. Na parte de baixo, o quinto jogo sem vencer deixa o São Paulo com o sinal de alerta em relação ao rebaixamento. Com 36 pontos, a equipe de Ricardo Gomes está apenas três pontos à frente do Internacional, primeira equipe na zona da degola.
O resultado do clássico aumenta, também, o tabu no duelo. Contando com o jogo desta quinta-feira, o Santos chegou ao sexto jogo sem saber o que é derrota, com cinco vitórias e um empate. O último triunfo são-paulino aconteceu em 3 de junho de 2015: 3 a 2, no Morumbi.
Na próxima rodada, o Santos recebe o Grêmio, na Vila Belmiro, no domingo (16). Um dia depois, o São Paulo visita o Fluminense, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.
O JOGO
O São Paulo começou melhor a partida. Com chances mais claras, o time de Ricardo Gomes conseguiu anular o Santos na primeira etapa. O principal destaque foi o atacante Robson, autor das principais jogadas, vindo sempre pelo centro do campo.
As chances do São Paulo, no entanto, quase sempre eram criadas por desarmes, com a bola no pé, o time do Morumbi sentia dificuldades para conseguir criar oportunidades reais.
Depois de um primeiro tempo em que terminou pressionando o Santos, o São Paulo foi surpreendido logo no minuto inicial da segunda etapa. Contra uma defesa desorganizada, Lucas Lima achou Copete livre na entrada da área. O colombiano teve calma para dominar e bater rasteiro no canto direito de Denis, que não conseguiu tocar na bola. Sem força na finalização, o São Paulo não conseguiu reagir.

SÃO PAULO
Denis; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio, Mena; Hudson (Jean Carlos), Thiago Mendes, Wesley (Cueva), Carlinhos (Kelvin); Chavez e Robson. T.: Ricardo Gomes
SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz (Daniel Guedes), Luiz Felipe, David Braz, Zeca; Thiago Maia, Renato, Jean Mota, Lucas Lima (Yuri); Copete e Ricardo Oliveira. T.: Dorival Júnior.
Gols: Copete, no 1ºmin do 2º tempo
Cartões amarelos: Mena e Robson (SP); Luiz Felipe e Copete (S)
Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Público: 28.321 pagantes
Renda: R$ 578.430,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)

LUIZA OLIVEIRA
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)