Cruzeiro faz 4 a 2 no Corinthians e avança na Copa do Brasil

Com participações decisivas do uruguaio De Arrascaeta e do argentino Ramón Ábila, o Cruzeiro mostrou sua tradição na Copa do Brasil para eliminar o Corinthians na noite desta quarta (19) em vitória por 4 a 2, no Mineirão. Assim, o time celeste avança para a semifinal e encontra o Grêmio, que eliminou o Palmeiras. O jogo de ida havia tido vitória corintiana por 2 a 1.
Superior desde o começo do jogo em Belo Horizonte, o Cruzeiro abriu o placar com Ábila, mas viu Rodriguinho deixar tudo igual ainda no primeiro tempo. Melhor após o intervalo, o Cruzeiro marcou três gols seguidos, sendo o primeiro em pênalti convertido também pelo atacante argentino. O Corinthians ainda mostrou garra e reduziu com Rildo, mas viu o técnico Oswaldo de Oliveira sofrer uma eliminação logo em seu recomeço de trabalho no Parque São Jorge.
A capacidade de conclusão do Ábila reapareceu no Mineirão. Um jogo após desperdiçar pênalti contra a Chapecoense, ele foi o nome da classificação com uma finalização perfeita em assistência de De Arrascaeta e um pênalti muito bem batido, longe do alcance do corintiano Walter. Ábila já havia marcado contra os corintianos pelo Brasileiro e chegou a 12 gols no ano.
Referência do grupo alvinegro e lateral de seleção brasileira, Fagner não esteve bem no Mineirão. O gol do Cruzeiro surgiu de uma saída de bola errada de Fagner e um rápido ataque do Cruzeiro, justamente às costas dele. Arma ofensiva corintiana, o jogador também não conseguiu fazer a diferença à frente. Pela diferença de estatura, também perdeu pelo alto para Bruno Rodrigo no terceiro gol celeste.
Uma contusão muscular aos 6 minutos de jogo retirou Rafinha de combate, mas De Arrascaeta mostrou por que é um dos preferidos da torcida cruzeirense. O uruguaio criou a jogada do primeiro gol às costas de Fagner, sofreu a penalidade marcada por Wilton Pereira Sampaio e ainda anotou o quarto gol.
Oswaldo de Oliveira optou por deixar Marlone no banco de reservas e viu o Cruzeiro ser bem melhor no começo do jogo. O técnico trocou o sistema tático e a posição dos jogadores e até conseguiu o empate, mas viu o Corinthians ser dominado no segundo tempo. Ele ainda tentou a reação com Rildo, Lucca e o próprio Marlone, mas acabou eliminado na primeira semana de trabalho no retorno ao Parque São Jorge.
CRUZEIRO
Rafael; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique, Lucas Romero, Robinho (Alisson), Rafinha (Arrascaeta) e Rafael Sóbis; Ábila (Ariel Cabral)
T.: Mano Menezes
CORINTHIANS
Walter; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Camacho, Giovanni Augusto (Rildo), Romero, Rodriguinho e Maquinhos Gabriel (Lucca); Guilherme (Marlone). T.: Oswaldo de Oliveira
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Gols: Ábila, aos 13, e Rodriguinho, aos 34 min do 1º tempo; Ábila, aos 13, Bruno Rodrigo, aos 16, Arrascaeta, aos 37, e Rildo, aos 40 min do 2º tempo
Cartões amarelos: Ariel Cabral (CRU), Pedro Henrique e Rodriguinho (COR)
Público: 35.069
Renda: R$ 1.026.123,00