Maia diz que não recebeu ameaças de Cunha e que prisão é ‘notícia triste’

Um dos potenciais alvos de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira (20) que não recebeu “nenhum recado” com ameaças de seu antecessor e que sempre teve “uma relação política” com o peemedebista.
“Não recebi nenhum recado [com ameaças de Cunha]. Não tenho nenhum problema. Minha relação com o deputado Eduardo Cunha foi sempre política. Entendo a situação que ele vive”, declarou.
Cunha foi preso pela Operação Lava Jato nesta quarta (19) sob acusação de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.
Antes de ser detido, porém, expôs para aliados alguns de seus alvos e disse que “começaria” por Rodrigo Maia e pelo secretário-executivo do Programa de Parcerias do Investimento, Moreira Franco, amigo do presidente Michel Temer e sogro de Maia.
A possibilidade de Cunha tentar negociar uma delação premiada para diminuir sua pena e de sua mulher e filha, também investigadas na Lava Jato, ganhou força, apesar de não haver certeza da boa vontade da Justiça para aceitar a colaboração.
Maia disse ainda que a prisão de um ex-deputado e ex-presidente da Casa é uma “noticia triste” e que entende o “momento de dificuldade” pelo qual Cunha está passando.
“A prisão nunca é um momento feliz para ninguém. É um momento de dificuldade”, declarou o presidente da Câmara.
Apesar dos reflexos que a prisão do deputado cassado causou no Congresso e no Planalto, paralisando votações nesta quarta e levantando o temor de uma possível delação premiada que envolveria centenas de políticos, Maia acredita que a situação vai se normalizar.
“[A prisão de Cunha] Não atrapalha as votações pelo que estou ouvindo os deputados”, disse.
O discurso segue ordem do presidente Michel Temer, que quer dar ar de “normalidade” e “trabalho duro” para seu governo mesmo em meio à turbulência que a prisão de seu ex-aliado causou no mundo político.
Questionado sobre a possibilidade de uma delação de Cunha atingir Temer, Maia afirmou que não há essa possibilidade.