Doria afirma que reduzirá número de secretarias de atuais 27 para 22

SÃO PAULO, SP - 26.10.2016: REUNIÃO DE TRANSIÇÃO ENTRE HADDAD E DÓRIA - Na foto o prefeito eleito João Dória, concede entrevsta coletiva no saguão da prefeitura. O prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad (PT), se reúne na manhã desta quarta-fera (26) com o prefeito eleito João Dória (PSDB) para audiência de transição na sede da prefeitura na região central da cidade. (Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 1220237

ORÇAMENTO – A equipe de transição do prefeito eleito afirmou nesta quarta (26) que o Orçamento para o ano que vem “preocupa bastante”

O coordenador da equipe de transição de João Doria (PSDB), o tucano Júlio Semeghini, afirmou nesta quarta-feira (26) que o Orçamento para o ano que vem “preocupa bastante”. A declaração foi feita após a segunda reunião entre Doria e Fernando Haddad (PT), na Prefeitura de São Paulo.

Semeghini afirmou que o Orçamento de 2016 está sob controle, embora haja necessidade de ajustes de até R$ 500 milhões. “O que está sendo acertado agora entre os dois prefeitos é 2016. É para ser ajustado e não é uma coisa que preocupa”, disse. “O que temos que trabalhar bastante é 2017, as premissas do Orçamento precisam ser revistas e são significativas”, disse.

Doria já articulou na Câmara Municipal, onde será votado o Orçamento, com vereadores aliados para adaptar os gastos do ano que vem às suas prioridades. O prefeito eleito de São Paulo também afirmou que a sua gestão deverá ter 22 secretarias. “Estamos fechando isso, o que já é uma redução em relação às 27 [atuais]”, disse o prefeito eleito.

Único jornal diário gratuito no metrô