Para Bauza, derrota foi ‘duríssima’, mas classificação é possível

O técnico argentino Edgardo Bauza classificou a derrota para o Brasil nesta quinta (10) com uma das piores da sua carreira, mas deixou claro que não pretende deixar o cargo por causa do resultado no Mineirão.
Com facilidade, a seleção venceu os argentinos por 3 a 0, no retorno do time ao palco do 7 a 1 para a Alemanha.
“É uma derrota duríssima. Não precisávamos terminar assim. Demos muito espaços para o Brasil aproveitar os seus talentos individuais”, disse o ex-treinador do São Paulo.
Com a derrota, a Argentina permanece fora da zona de classificação. Com 16 pontos, a equipe está em sexto lugar nas eliminatórias da Copa do Mundo.
“Estamos chateados demais. Mas a classificação depende da gente”, acrescentou.
Na terça (15), a Argentina enfrenta a Colômbia, em San Juan, e precisa vencer para sair da crise.
“O problema foi o segundo gol. Depois disso, tivemos que começar a arriscar e facilitou para os brasileiros”, disse Bauza.
A delegação argentina deixou o Brasil logo após o jogo.