Presidente determina a prisão de grupo que invadiu a Câmara

BRASÍLIA, DF - 16.11.2016: CÂMARA-PROTESTO - Manifestantes que invadiram o plenário da Câmara dos Deputados pedindo por intervenção militar são levados presos após serem retirados do Congresso. Apoiadores do grupo que invadiu tentaram impedir a passagem do ônibus com os presos e foram retirados pela polícia legislativa, que usou spray de pimenta. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

static_qr_code_without_logo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ter determinado a prisão dos manifestantes que invadiram o plenário da Casa e ocuparam a Mesa da presidência. O deputado disse que este era o único caminho a ser tomado em relação aos “baderneiros irresponsáveis e bandalheiros”.

O primeiro secretário da Câmara, Beto Mansur (PRB-SP), no entanto, negou que os manifestantes que não apresentaram resistência serão presos. Disse que serão indiciados por crimes como invasão e depredação de patrimônio público.

“A partir do momento que pessoas resolveram invadir o parlamento, resolveram quebrar dependências do parlamento, entrar no plenário sem autorização, subir na Mesa do presidente da Câmara, a ordem que dei ao diretor do Depol [departamento de polícia] é que todos saiam daqui presos e que sejam levados para a Polícia Federal”, afirmou Maia.

Único jornal diário gratuito no metrô