‘Dia D’ de combate ao mosquito Aedes aegypti mobiliza 360 cidades paulistas

static_qr_code_without_logo

Com a chegada do período de chuvas, o combate ao mosquito Aedes aegypti e a prevenção de doenças como dengue, chikungunya e  Zika vírus foi intensificada em São Paulo.  Neste sábado, 19, o governador Geraldo Alckmin acompanhou o “Dia D” de combate ao mosquito, ação que mobilizou mais de 25 mil agentes de 360 cidades paulistas para a varredura de focos e eliminação de criadouros em imóveis públicos, privados e baldios.

Além da varredura, os agentes também deram orientações à população. “O caminho é combater o mosquito. A maioria dos casos é dentro das residências e, por isso, a importância de conscientizar cada um sobre a importância de não deixar a água parada e evitar a proliferação do mosquito”, afirmou o governador.

“Para isso, nós estamos retomando os mutirões aos sábados. Nós pagamos R$ 120 para os agentes de vigilância e formamos um verdadeiro exército. Isso será feito agora com bastante intensidade no Estado de São Paulo”, explicou.

Um balanço realizado pela Secretaria da Saúde aponta que o número de casos de dengue caiu 76% neste ano, em comparação com 2015. Até o dia 4 de novembro, foram confirmados 159.412 casos da doença do Estado. Em 2015, o número de total de casos foi de 684.360.

Já segundo a Prefeitura de São Paulo, as ações de combate ao Aedes aegypti reduziram em quase 85% o número de casos confirmados de dengue na capital paulista e em 72% as mortes causadas pela doença, na comparação entre janeiro a outubro de 2015 e o mesmo período deste ano.

De acordo com dados apresentados na sexta (18) pela Secretaria Municipal da Saúde, enquanto nos dez primeiros meses de 2015 foram registrados 100.278 casos de dengue e 25 mortes, neste ano os números caíram para 15.946 casos e sete óbitos. A divulgação do balanço dá início às ações do Dia ‘D’ – Todos juntos contra o Aedes aegypti.