Região do Brás registra segundo incêndio em menos de 24 horas

SÃO PAULO,SP,24.11.2016:INCÊNDIO-SP - Incêndio atinge um shopping de comércio popular na esquina da Rua Rodrigues dos Santos com Roque Victor Vasto, no bairro do Brás, região central de São Paulo (SP), na noite desta quarta-feira (23). Segundo o Corpo de Bombeiros, três pessoas tiveram queimaduras e escoriações leves e outra inalou muita fumaça. Elas foram resgatadas e não correm risco de morrer. Não há informações sobre as causas das chamas. Equipes de bombeiros, com 80 homens, seguem na região combatendo o fogo. (Foto: Nivaldo Lima/Futura Press/Folhapress)

O incêndio na região do Brás, no centro de São Paulo, pode causar o desabamento do edifício onde funcionava um shopping popular, na avaliação do Corpo de Bombeiros. A corporação diz que o fogo foi controlado, mas as chamas ainda são grandes e há muita fumaça no local, mesmo após 18 horas do início do incêndio. As chamas começaram por volta das 23h47 desta quarta (24). Foi o segundo caso em menos de 24 horas na região.

“Há risco de desabamento. As rachaduras na estrutura impedem a entrada dos bombeiros”, diz o capitão Marcos Palumbo. O combate às chamas está sendo feita por cima do prédio, com escadas.

Três pessoas foram retiradas do telhado do prédio atingido, um shopping popular de três andares, com apoio de uma autoescada. Elas inalaram fumaça, mas apenas uma foi levada ao pronto-socorro do Hospital das Clínicas. Todas passam bem, diz a corporação.

O diretor do shopping popular afirmou que o imóvel não tinha problemas e tinha sido reformado recentemente. “O prejuízo é imensurável. Isso porque tinha muito equipamento. Só de equipamento de combate a incêndio eu gastei R$ 600 mil”, disse Abdouni, que também afirmou ter concluído a última reforma, “de embelezamento”, há 90 dias. O shopping não tinha seguro

O prédio, localizado na rua Roque Victor Vasto, abrigava o térreo cerca de cem boxes de venda de roupas e sapatos. Os dois andares superiores tinham os estoques desses lojistas. Segundo o bombeiro civil que atua no imóvel, o incêndio começou o primeiro andar e se espalhou por todo o shopping, que tem 10 mil m2 e funciona a há cerca de seis anos.

Os bombeiros afirmaram mais cedo que o local não tinha Laudo de Vistoria do Corpo de Bombeiros e, por isso, estava funcionando irregularmente. O diretor do local, porém, negou a informação.

Em outro incêndio, também no Brás, quatro pessoas morreram nesta quarta-feira (23) em um incêndio em um prédio comercial de dois andares na região do Brás, no centro de São Paulo. Os bombeiros chegaram a apontar uma quinta pessoa como desaparecida, mas ela foi localizada bem, em outro lugar.

Único jornal diário gratuito no metrô