Velório coletivo de vítimas de voo será a partir das 8h deste sábado na Arena

Blankets bearing the crest of Brazilian soccer team Chapecoense are placed on coffins holding the remains of the victims who died in an accident of the plane that crashed into the Colombian jungle with the team's players onboard, in Medellin, Colombia December 1, 2016. REUTERS/Jaime Saldarriaga ORG XMIT: CDG08

O presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo, afirmou na tarde desta quinta-feira (1º) que os corpos das vítimas da queda do avião na Colômbia chegarão a Chapecó (SC) na madrugada desta sexta (2) para sábado (3). O velório coletivo, portanto, começará na manhã de sábado, a partir das 8h. O traslado dos corpos e embalsamentos atrasaram os planos iniciais de realização do velório na sexta.

A Arena Condá deve receber 51 corpos, entre jogadores, membros da delegação e jornalistas que estavam no voo. Destes, um levantamento preliminar da equipe indica que 16 corpos ficarão em Chapecó para serem enterrados na cidade. Outros serão velados e enterrados em outras cidades, conforme desejo de cada família.

Quando os corpos chegarem ao estádio, um período de até uma hora será reservado exclusivamente aos familiares. As urnas serão colocadas sob tendas. Haverá cadeiras no gramado para as famílias. A expectativa é que 100 mil pessoas compareçam à cerimônia. Os torcedores acompanharão o velório das arquibancadas. Dois telões serão colocados do lado de fora do estádio.

Na tarde desta quinta, cerca de 20 seguranças presidenciais fizeram o reconhecimento de parte da Arena Condá. Segundo um deles, o presidente Michel Temer (PMDB) pode ficar apenas no aeroporto ou comparecer de fato ao estádio para o velório. Tozzo afirmou não saber ainda se Temer irá ao não à cerimônia da Arena Condá. O presidente da Fifa, Gianni Infantino, confirmou, nesta quinta que estará presente no velório das vítimas.

Único jornal diário gratuito no metrô