Cidade de SP apresenta o projeto de transferência da Ceagesp em Brasília

O prefeito Fernando Haddad apresentou na terça-feira (13), em Brasília, o projeto de transferência da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), que prevê a saída da atual área na Vila Leopoldina, na zona oeste, para um novo terreno no bairro de Perus, na zona norte. Os detalhes foram apresentados ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. A Ceagesp é uma empresa vinculada ao governo federal, e o terreno que ocupa pertence à União.

Dentro do projeto do Arco Tietê, a ideia da Prefeitura é promover com a transferência uma mudança urbana nas duas regiões, levando desenvolvimento com novas moradias e empresas de tecnologia para a Vila Leopoldina e, ao mesmo tempo, gerar empregos em Perus. A área na zona norte é mais apropriada devido a suas dimensões e localização, já que fica próxima ao Rodoanel, enquanto o atual terreno da Ceagesp prejudica o trânsito local nas marginais. O entreposto recebe, diariamente, 16 mil caminhões.

“Com essa mexida, você reestrutura a cidade no aspecto urbano e dá aos permissionários uma condição de trabalho muito mais adequada do ponto de vista tecnológico. O Ceagesp está muito defasado”, disse Haddad.

Além do prefeito, participaram da reunião empresários que adquiriram o terreno privado para a construção do Novo Entreposto de São Paulo (Nesp), um centro de logística e de comércio especializado. Toda a infraestrutura para a construção em Perus será bancada pelos empreendedores, sem recursos públicos.

Com a mudança, o terreno onde funciona a Ceagesp pode ser vendido à iniciativa privada e render cerca de R$ 3 bilhões aos cofres públicos. Para viabilizar o projeto, as regras de uso e de ocupação de solo da região foi alterada por meio da Lei de Zoneamento.