Cidade de São Paulo pretende vacinar 10 milhões de pessoas contra a gripe

A meta do governo paulista é vacinar 10 milhões de pessoas contra a gripe em todo o estado na campanha de vacinação que começou nesta segunda-feira (17) em todo país. Caso alcance esse resultado, a taxa de imunização será de 80%, tendo em vista que o público-alvo da ação é de 12,6 milhões de pessoas. Este ano, a campanha ocorrerá em etapas, pois as vacinas serão entregues gradativamente aos estados.

Desde ontem, idosos com mais de 60 anos e trabalhadores dos serviços público e privado de saúde, os primeiros do cronograma, já podem se vacinar. É o caso da aposentada Nilza Aparecida de Souza, de 67 anos, que foi à Unidade Básica de Saúde Alto de Pinheiros, na zona oeste paulistana, receber resultados de exames, e aproveitou a fila pequena para tomar a vacina.

“Tomo desde que fiz 60 anos. Eu tinha muita gripe e acho realmente que foi importante. Eu ficava muito mal, é muita dor no corpo. Eu sou alérgica então atacava tudo”, relatou. Em todo o estado, são mais de 4 mil postos de vacinação, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Na próxima segunda-feira (24), começam a ser vacinadas crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, mulheres no pós-parto e a população indígena. No dia 2 de maio, a vacinação se estende para pacientes com comorbidades e doenças crônicas. Pessoas que perderem o período destacado para seu grupo poderão se vacinar a qualquer tempo desde que respeitada a data de início de cada público.

Uma novidade nesta campanha é a vacina para professores da rede pública e privada de ensino, que poderão se vacinar a partir do dia 8 de maio. O Dia D da campanha será 13 de maio.