Baladas em São Paulo vão ter de informar público em tempo real

As casas de show e baladas de São Paulo terão de instalar placas luminosas de fácil visibilidade, informando a capacidade máxima de público dos locais e quantas pessoas estão presentes no estabelecimento. O número deverá ser atualizado constantemente, já que os locais também deverão instalar mecanismos de controle de acesso como, por exemplo, catracas.

É o que diz o Projeto de Lei 662/2013, de autoria dos vereadores Milton Leite (DEM) e Rodrigo Goulart (PSD), aprovado na reunião de Comissão e Justiça desta quarta-feira (24), na Câmara dos Vereadores de São Paulo. O texto segue para a sanção do prefeito João Doria (PSDB). Tanto os bloqueios quanto às placas informativas deverão ter a aprovação do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

As casas também devem seguir regras da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e instalar obrigatoriamente, sob supervisão do poder público, sistemas de sinalização de emergência e de controle e retirada de fumaça.

O projeto nasceu no mesmo ano em que 242 pessoas morreram durante um incêndio dentro da boate Kiss, na cidade de Santa Maria (RS). A inalação de fumaça e a dificuldade de sair do local em chamas foram determinantes para a tragédia. Outros 600 frequentadores ficaram feridos.