Funcionário da Fundação Casa é preso com arquivos de crianças nuas em SP

Um funcionário da Fundação Casa foi preso em flagrante nesta quinta-feira (13) pela Polícia Federal sob a suspeita de compartilhar pornografia infantil na internet.
A prisão faz parte de uma nova fase da operação Proteção Integral, da PF, iniciada em maio, que visa identificar e prender suspeitos de distribuir arquivos com imagens pornográficas e de abuso sexual contra crianças e adolescentes.

Outros dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos na Grande São Paulo, segundo a PF.
Na casa do funcionário da Fundação Casa, os policiais federais encontraram um grande volume de conteúdo ilícito. Ele foi levado para a sede da instituição, na Lapa (zona oeste da capital paulista).
A Fundação Casa, por meio da assessoria de imprensa, disse que o funcionário alvo das investigações é agente administrativo e trabalha na unidade de Franco da Rocha, na região metropolitana.

Com a prisão do suspeito, a PF vai investigar a partir de agora se além do crime de compartilhamento e armazenamento de imagens pornográficas de adolescentes na internet, o funcionário da Fundação Casa teria cometido algum abuso contra os internados da unidade de Franco da Rocha.
A instituição sob a gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) adiantou que o suspeito não tinha contato direto com os adolescentes. A PF não informou quem faz a defesa do suspeito.

A Corregedoria da Fundação Casa deverá abrir uma investigação paralela para apurar a conduta do funcionário da instituição.
Os investigados responderão pelos crimes de posse e compartilhamento de imagens pornográficas de crianças e adolescentes. Somadas, as penas podem chegar a dez anos de prisão.

(Folhapress)