Metrô terá apoio do Banco Mundial para túnel entre estações na capital

O Metrô terá o financiamento do Banco Mundial para contratar empresa para a elaboração dos projetos executivos de implantação de uma nova ligação de passagem entre as estações Consolação, da Linha 2-Verde, e Paulista, da Linha 4-Amarela.

A elaboração deste projeto vai fornecer os subsídios técnicos necessários para a construção de uma nova passagem subterrânea que ampliará a capacidade da transferência gratuita de passageiros entre estas estações, melhorando o fluxo de deslocamento das pessoas. Com a implantação do novo túnel, a atual ligação deverá ser usada para o deslocamento no sentido estação Consolação, enquanto a nova atenderá aos passageiros que seguem para a estação Paulista.

A contratação e elaboração do projeto serão financiadas por meio de operação de crédito obtida pelo Governo do Estado junto ao Banco Mundial para a construção da Fase 2 da Linha 4-Amarela, cujas obras para a construção de quatro estações e ampliação até a Vila Sônia estão em andamento.

O pedido de manifestação de interesse para a realização do projeto executivo do novo túnel foi publicado no Diário Oficial do Estado no último dia 31 de outubro. A construção de um novo túnel na estação Consolação desafogaria o grande fluxo de passageiros que passa pelo local nos horários de pico. As propostas deverão ser entregues até 17 de novembro.

Segundo o Metrô, até o final de 2017, devem ser entregues a estação Higienópolis-Mackenzie, na Linha 4-Amarela, e, em 2018, as estações Oscar Freire e São Paulo-Morumbi.