Pediatras residentes de hospital da USP prometem greve na segunda-feira

Os médicos residentes da pediatria e de saúde da família do Hospital Universitário da USP (Universidade de São Paulo) anunciaram que vão entrar em greve a partir da próxima segunda-feira (4).
Eles protestam contra o fechamento do pronto-socorro infantil do hospital. “Além da reabertura do pronto-socorro, a gente quer uma reestruturação do hospital inteiro, que vem perdendo profissionais desde 2014”, afirma o residente Vilton Raile, que faz parte do comando de greve. Eles manterão um atendimento mínimo de 30%, para garantir o atendimento mínimo do hospital e encaminhar os casos considerados mais graves.
Médicos em formação, os residentes reclamam da falta de médicos orientadores. Além do pronto-socorro infantil, outras especialidades do hospital estão ameaçadas de fechamento por falta de profissionais.
Diretor do Simesp (Sindicato dos Médicos do Estado de São Paulo), Gerson Salvador trabalha no HU. Ele afirma que o pronto-socorro para adultos pode fechar ainda em dezembro por falta de médicos. “Eram 74 profissionais e hoje são 35, não há como fechar a escala para cobrir o mês todo”, afirma.
A direção do HU não se manifestou.

(Folhapress)
Foto: Divulgação/Doutores da Alegria