GCM prende suspeitos de furtar peças de bronze de cemitério em SP

Guardas Civis Municipais prenderam dois suspeitos de furtar placas de bronze de túmulos do cemitério do Araçá, no bairro Cerqueira César, zona oeste de São Paulo, por volta das 22h30 desta segunda-feira (12).
Os GCMs faziam uma ronda pela região e perceberam uma movimentação dentro do cemitério. Eles flagraram dois homens com 63 placas de bronze com nomes das pessoas enterradas e quatro peças com imagens religiosas.
Os suspeitos negaram o furto e disseram que encontram o carrinho de supermercado com a peças. Eles foram presos e levados ao 91º DP (Ceagesp).

FURTOS
Inspeção realizada pelo Tribunal de Contas do Município constatou que ocorrem ao menos 108 furtos por mês nos cemitérios públicos de São Paulo. São 3,6 por dia.
Os mais afetados, pelos dados oficiais, foram o da Consolação (centro) e o da Vila Mariana (zona sul), com 72,5% das 542 ocorrências registradas entre janeiro e maio, na gestão João Doria (PSDB).
Há dois tipos de violações. A mais comum, que não requer conhecimento prévio da sepultura, é a subtração de objetos como placas de identificação, vasos, portas, molduras de fotos e estátuas.
Um outro tipo de furto, mais sofisticado, ocorre quando o ladrão faz um buraco na sepultura, na altura da cabeça do cadáver, a fim de retirar o crânio para levar dentes de ouro, correntes e outros adornos.

(Folhapress)
Foto: Reprodução/TV Globo