Brasil registra média de 877 mortes diariamente pelo novo coronavírus

O Brasil contabilizou nesta sexta-feira, 28, um média móvel diária de 877 mortes causadas pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, o País registrou 868 óbitos e 44.170 casos confirmados, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1O GloboExtraFolha e UOL com as secretarias estaduais de Saúde. Apenas o Rio de Janeiro não disponibilizou novos dados. No total, 119.594 pessoas já morreram por causa da covid-19.

O Ministério da Saúde informou nesta noite que 2.979.796 brasileiros já se recuperaram da doença em todo o País enquanto 119.504 morreram em decorrência da enfermidade. Nos últimos três dias, ocorreram 271 óbitos. De ontem para hoje, 855 mortes foram contabilizadas.

Embora a média diária desta sexta-feira seja inferior a do dia anterior, que registrou a menor média desde 22 de maio, é importante destacar que o Estado do Rio de Janeiro não divulgou dados atualizados nas últimas 24 horas. De acordo com o consórcio, 3.808.663 pessoas já testaram positivo para a covid-19.

O Brasil é o segundo país com mais casos e mortes por covid-19 no mundo. Em primeiro lugar está os Estados Unidos, que somam 5,9 milhões de contaminações confirmadas, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins até às 20h desta sexta-feira (horário de Brasília). A Índia está em terceiro lugar, com 3.387.500 casos confirmados.

Consórcio de veículos de imprensa

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia. E se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

Segundo o Ministério da Saúde, há 3.804.803 de casos confirmados, sendo que 43.412 foram registrados nas últimas 24 horas. Os números são diferentes dos compilados pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.