Operação PF investiga crimes de corrupção contra grupo que atuava na OAB em SP

A Polícia Federal realizou nesta terça-feira (17) operação contra suspeita de corrupção envolvendo um advogado que é membro da Ordem dos Advogados de São Paulo.

De acordo com a investigação, um dos assessores estaria envolvido no esquema de comissão ilegal com o objetivo de encerrar o processo disciplinar pendente no Tribunal de Ética da Ordem. O grupo era formado por outro advogado e um empresário. Uma das vítimas seria cobrada R $ 250 mil.

No memorando, a OAB alega que tomou conhecimento das denúncias nesta terça-feira e que “foi realizada uma investigação interna imediata, e a OAB SP e seu TED [Tribunal de Ética em Gestão] estão trabalhando com as autoridades competentes para esclarecer de forma ilimitada os fatos e a responsabilidade das pessoas que possam ter cometido irregularidades. procedimentos, se houver. ”

O texto também afirma que a OAB e seu Tribunal de Ética “não toleram erros ou práticas que ponham em causa seus procedimentos e ações, e, portanto, mantém um rígido compromisso com a transparência e a proteção dos valores institucionais”. Segundo a PF, a investigação começou em setembro deste ano, depois que um advogado revelou que ele era o alvo do grupo.

As buscas e ordens de apreensão foram realizadas nas cidades de São Paulo e Guarulhos. As pessoas sob investigação poderão responder pelos crimes de corrupção passiva e associações criminosas. A operação foi apelidada de “Biltre”. O adjetivo é usado para descrever quem está agindo de forma perversa, canalha, infame.