Estado de SP tem pior semana da pandemia

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, ressaltou que a propagação da covid-19 segue em ritmo acelerado no Estado. “Tivemos a pior semana epidemiológica desde o início da pandemia”, afirmou, citando um aumento de 77% no número de novos casos ante a semana anterior e de mais de 50% no total de mortes. As internações tiveram um aumento na casa dos 30%.

“Hoje seria um dia que deveríamos estar festejando a vinda das vacinas. Sabemos que ainda temos poucas vacinas para imunizar todo o Estado”, ressaltou o secretário. O Estado de São Paulo superou a taxa de 70,1% de lotação nos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). São 6.004 pessoas ocupando esses leitos O Estado registra 49,9 mil mortes e 1,6 milhão de infectados pela covid-19.

O secretário afirmou ainda que, dado o aumento dos casos, o Estado mantém “no radar” a reativação de hospitais de campanha para atendimento da população. “Já estamos ampliando leitos dentro de hospitais e também a contratação de hospitais privados E nós não tiramos do radar os hospitais de campanha”, afirmou. O ponto de atenção, segundo Gorinchteyn, é a garantia de médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e fisioterapeutas para atendimento dos pacientes e para outras doenças. Diante do cenário, o secretário fez um novo apelo para que as pessoas fiquem em casa e que, se for necessário sair, para usar máscara, evitar aglomeração e higienizar as mãos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.