Share
SP antecipa para dia 25 campanha com vacina fracionada da febre amarela

SP antecipa para dia 25 campanha com vacina fracionada da febre amarela

O Estado de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (18) uma nova antecipação da campanha de vacinação contra febre amarela. Com isso, o mutirão que disponibilizará doses fracionadas para 54 cidades paulistas passa para quinta, 25 de janeiro.
A capital paulista já tinha anunciado, horas antes, a antecipação para o mesmo dia, com o objetivo de imunizar 2,5 milhões de pessoas em 15 distritos das zonas leste e sul.
A campanha foi anunciada inicialmente para 3 de fevereiro, mas foi antecipada diante do grande volume de pessoas que têm procurado a vacina nos postos do Estado -primeiro para o dia 29, depois para 25. Na cidade de Mairiporã, na Grande SP, a prefeitura começou a pedir documento de comprovação de residência após a grande procura de moradores de outras cidades.
Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a campanha seguirá até 17 de fevereiro e se estenderá por 54 municípios (veja lista abaixo), sendo que nos dias 3 e 17 do próximo mês os postos deverão operar em regime especial para intensificar a imunização -serão dos “Dias D” da campanha.
Ainda de acordo com a pasta, os locais priorizados na campanha foram definidos por critérios epidemiológicos após análises técnicas e de campo feitas pelo CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica/Divisão de Zoonoses) e Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) em locais de concentração de mata.
O mutirão vai alcançar as regiões da Grande São Paulo, Vale do Paraíba e Baixada Santista. Na capital, a campanha estará em 15 distritos das zonas leste e sul: Capão Redondo, Cidade Dutra, Grajaú, Jardim São Luís, Pedreira, Socorro e Vila Andrade, na sul; e Cidade Líder, Cidade Tiradentes, Guaianazes, Iguatemi, José Bonifácio, Parque do Carmo, São Mateus e São Rafael, na leste.
Essas áreas receberão as doses fracionadas (0,1 ml) da vacina -a dose padrão tem 0,5 ml-, que tem o mesmo efeito, mas menor tempo de duração. Enquanto a vacina padrão vale para a vida toda, a fracionada deverá ser reforçada em oito anos, segundo estudos apontados pelo Ministério da Saúde.
Ao todo, serão encaminhadas à São Paulo 6,3 milhões de doses fracionadas, além de 2 milhões da padrão, já que essa ainda será disponibilizada a crianças com idade entre nove meses e dois anos incompletos, pessoas que viajarão para países com exigência da vacina, grávidas residentes em áreas de risco e pessoas com doenças crônicas -como diabéticos, cardiopatas e renais crônicos, por exemplo.
Nas demais áreas do Estado onde já há vacinação em razão da circulação do vírus, como a zona norte da capital, a imunização seguirá com a vacina padrão. Já as pessoas que residem em localidades não alcançadas pelo vírus deverão aguardar pelo início da campanha. A secretaria tem orientado os postos a solicitarem comprovante de residência e de viagem para realizar a vacinação.
Na última terça (16), a OMS (Organização Mundial da Saúde) incluiu todo o Estado de São Paulo no mapa de risco de febre amarela e recomendou a vacinação de viajantes internacionais com destino a qualquer município paulista, seja em área urbana ou de mata.

HOSPITAL DAS CLÍNICAS
O Hospital das Clínicas de São Paulo também anunciou que, a partir de sexta-feira (19), aplicará vacina contra febre amarela apenas em pessoas que viajarão para lugares que exigem a imunização e pacientes em condições especiais. No primeiro caso, será exigido documento que comprove a viagem e no segundo, a pessoa deverá ser encaminhada da rede básica de saúde, mediante solicitação escrita.
Segundo a assessoria do HC, a medida foi tomada devido ao grande aumento da procura pela dose, que estaria prejudicando a imunização de pessoas que realmente precisam da vacina. Nos últimos dias, o hospital chegou a distribuir senhas para auxiliar o trabalho de imunização, chegando a ceder 500 senhas por dia.
O certificado internacional de vacinação de febre amarela também não está sendo emitido pelo centro de humanização do hospital, temporariamente. Segundo o HC, os certificados deverão ser obtidos nos postos da Anvisa mediante o comprovante de vacinação.

CIDADE E POPULAÇÃO ALVO DA CAMPANHA:
Diadema: 365.124
Mauá: 396.690
Ribeirão Pires: 105.651
Rio Grande da Serra: 41.503
Santo André: 623.152
São Bernardo do Campo: 707.474
São Caetano: 94.435
Bertioga: 46.251
Cubatão: 104.440
Guarujá: 275.974
Itanhaém: 85.935
Mongaguá: 45.537
Peruíbe: 57.847
Praia Grande: 260.175
Santos: 333.561
São Vicente: 317.339
Caçapava: 79.433
Igaratá: 6.804
Jacareí: 198.278
Jambeiro: 5.366
Monteiro Lobato: 3.978
Paraibuna: 16.549
Santa Branca: 12.466
São José dos Campos: 566.323
Caraguatatuba: 89.603
Ilhabela: 25.689
São Sebastião: 58.288
Ubatuba: 74.237
Aparecida: 33.222
Arapeí: 2.448
Areias: 3.675
Bananal: 9.715
Cachoeira Paulista: 28.388
Canas: 4.507
Cruzeiro: 72.051
Cunha: 21.530
Guaratinguetá: 93.274
Lagoinha: 4.475
Lavrinhas: 6.623
Lorena: 77.075
Natividade da Serra: 6.549
Pindamonhangaba: 138.567
Piquete: 13.955
Potim: 20.158
Queluz: 11.248
Redenção da Serra: 3.745
Roseira: 9.721
São Bento do Sapucaí: 0
São José do Barreiro: 4.036
São Luís do Paraitinga: 10.013
Silveiras: 5.832
Taubaté: 253.003
Tremembé: 42.025
Capital: 2.500.000
TOTAL: 8.373.937

(Folhapress)
Foto: Keyne Andrade/Folhapress

Deixe seu Comentário